Como desenvolver soft skills em atitudes do dia a dia?

Soft Skills

Como desenvolver soft skills em atitudes do dia a dia?

João Jovanaci
Escrito por João Jovanaci em julho 20, 2020
4 min de leitura

Em um passado não tão distante, os processos seletivos eram baseados quase que exclusivamente na análise de currículo, com o único objetivo de analisar as competências técnicas do candidato. Se a vaga exigia conhecimento em informática, por exemplo, e o profissional possuía um curso que o qualificava, estava dentro!  

Mas as coisas mudaram e os ambientes profissionais começaram a enxergar que as habilidades técnicas eram o mínimo e não mais o diferencial. Com isso, novas exigências surgiram e os diferenciais passaram a ser observados em profissionais com o domínio de alguma soft skill, ou seja, habilidades comportamentais. 

Como o desenvolvimento dessas habilidades não são comuns em cursos tradicionais, cabe ao profissional buscar novas maneiras para fortalecer as competências socioemocionais. Por isso, no conteúdo de hoje vamos apresentar algumas dicas de como desenvolver soft skills em atitudes do dia a dia. Vamos lá? 

Desenvolver soft skills nas ações cotidianas

Soft skills no ambiente profissional 

O ambiente profissional é um dos locais onde há mais oportunidades no desenvolvimento de soft skills. Isso porque o universo corporativo oferece os principais elementos para a prática das competências emocionais: desafios da função, a convivência com colegas e lideranças e as próprias limitações técnicas ou comportamentais.  

Então vamos conferir um pouquinho mais das oportunidades no ambiente profissional.  

Ao receber feedback 

Sabe aquele momento em que o chefe te chama pra uma conversa individual? É esse exato momento que você deve aproveitar para fortalecer suas skills. Algumas pessoas sentem um tremendo frio na barriga quando chega o tal feedback, outras já levam com mais naturalidade. Mas não importa, o interessante é aproveitar para crescer.  

Você pode trabalhar o pensamento crítico para aceitar os comentários mais desfavoráveis, analisando as suas limitações e observando onde há pontos de melhorias e como você pode se adaptar melhor aos desafios propostos. Ao mesmo tempo, é possível ampliar a inteligência emocional para não interpretar o feedback como algo pessoal, mas sim uma oportunidade.  

Por fim, a iniciativa e criatividade também podem ser desenvolvidas após um feedback, seja positivo ou negativo, uma vez que normalmente os feedbacks são acompanhados de propostas ou novos desafios. Logo, você terá uma maior motivação para se superar a cada dia.  

Ao liderar um time 

Você se considera um bom gestor? Ou melhor, os seus funcionários ou liderados te consideram um bom gestor? De acordo com uma pesquisa da Gallup, líderes respondem por até 70% da variação do nível de engajamento dos colaboradores. E isso é uma baita responsabilidade, né?  

E das 10 soft skills indicadas pelo Fórum Econômico Mundial, o líder é o que mais possibilidades tem para desenvolver as habilidades comportamentais. A gestão de pessoas, por exemplo, é uma delas, que reflete diretamente na capacidade do gestor em assumir responsabilidades e líder com diferentes perfis e opiniões de colaboradores.  

A coordenação é outra excelente opção para que o líder possa exercitar durante a gestão. Conduzir pessoas pode não ser uma tarefa muito fácil, por isso, a coordenação envolve a sensibilidade e a confiança diante de uma equipe. 

E como fazer isso? Utilizando as atividades do dia a dia! Em uma reunião, por exemplo, você pode estender a palavra para que os colaboradores possam opinar ou sugerir, mesmo que o assunto seja estritamente do seu domínio. Os liderados precisam saber que eles possuem um líder, não um chefe.   

Que tal chamar alguns colaboradores e sugerir a construção de um squad para tentar solucionar um problema da organização? Essa transferência parcial de responsabilidade pode ser vista como um voto de confiança e soa muito melhor do que um e-mail sem empatia alguma, né? 

Outra chance de desenvolver algumas skills de liderança vai de encontro com o primeiro item desse nosso conteúdo: o feedback! Construa uma cultura de feedback realmente útil ao liderado, que também sirva para valorizar as conquistas e realizações dele, elogiando e parabenizando por cada passo dado.  

Ao assumir novos desafios 

Você está confortavelmente na sua área de atuação e feliz com a zona de conforto, mas de repente a organização sofre algumas mudanças e você precisará ser realocado dentro da própria empresa. O que você faz com isso? Ir até o banheiro chorar não deve ser uma opção, mesmo que esse seja o seu primeiro pensamento.  

Enxergue essa mudança como uma oportunidade de desenvolvimento também! Afinal, uma das grandes aliadas da formação de competências é justamente a quebra da zona de conforto. O profissional do futuro deverá possuir um perfil multipotencial, e a flexibilidade cognitiva é uma das soft skills mais relevantes para isso, permitindo que o profissional mantenha-se aberto às mudanças e necessidade de mudar.  

Soft skills na vida pessoal 

Apesar das soft skills atuarem como um grande diferencial na vida profissional, são nas relações pessoais que elas são formadas. Mesmo dentro de um ambiente corporativo, é no tato com as pessoas que as habilidades comportamentais podem se desenvolver. Por isso, vamos falar um pouquinho mais das soft skills na vida pessoal.  

Nas dificuldades de relações humanas 

Aprender a lidar com a vida e com as pessoas é uma tarefa constante, que nos coloca diariamente em situações que exigem habilidades sociais. Desde a infância somos estimulados ao contato com pessoas de diferentes personalidades, gostos e crenças. Ao mesmo tempo, nossa própria experiência nos conduz a configuração do nosso caráter, ego e individualidade.  

Por isso algumas pessoas consideram um verdadeiro desafio lidar com outros seres-humanos! E é justamente nesse aspecto que as soft skills podem ajudar e nessas situações que você encontra oportunidade de desenvolver.  

Um dos exemplos clássicos que mais exigem inteligência emocional e autocontrole são os trabalhos em grupo, seja no colégio ou na faculdade. Mas podemos estender esse desafio para outras situações também, como conflitos familiares e/ou no círculo de amigos. Onde há duas ou mais pessoas que pensam diferente, existe a possibilidade de atrito.  

Nesse momento, a inteligência emocional é a skill que todo mundo deseja desenvolver. Apesar de ser um desafio, pode não ser um bicho de sete cabeças e tudo começa com uma palavrinha mágica chamada hábitoAo ser contrariado, ao invés de explodir ou virar a cara para a pessoa, que tal chamar a pessoa para uma conversa mais próxima, buscando compreender o ponto de vista dela e expondo a sua visão de uma maneira tranquila? 

Aí você pode me dizer “Ah, mas tal pessoa é muito intransigente!”. E você pode ter razão, realmente existem pessoas que não são muito flexíveis. Lembra que vimos lá em cima as 10 softs skills do Fórum Mundial? Entre elas podemos observar a negociação e persuasão. E lá no nosso post sobre jornada LLL, você vai ver que essa skill diz que “persuadir é conseguir convencer alguém a mudar de hábito ou de pensamento. Negociar é a habilidade de encontrar termos benéficos para diferentes partes.” 

O processo pode ser demorado e difícil, mas no final você observará que se não conseguiu fazer com que a pessoa mude de ideia ou entenda o seu lado, ao menos você progrediu na tentativa de diálogo.   

Nas situações que exigem autoconhecimento 

Ainda que você já tenha alcançado certo nível de domínio em algumas soft skills, sabemos que a vida é uma caixinha de surpresa e sempre podemos encontrar novas situações que exigem ainda mais de nós. São nesses momentos em que o autoconhecimento é fundamental, para que você saiba lidar com as emoções e controlar os sentimentos. 

Conhecer a si mesmo profundamente permitirá que você encontre o equilíbrio ideal nos diferentes tipos de situações, seja com pessoas parecidas com você ou então totalmente opostas. Se você é gentil e empático, pode encontrar dificuldade em lidar com alguém mais agressivo, por exemplo.  

Mas conhecendo os seus defeitos e suas virtudes, você saberá certinho qual a melhor postura diante de alguma circunstância que foge ao comum. E caso você ainda não consiga identificar, esse pode ser o momento certo para desenvolver o autoconhecimento. 

Aqui no blog da slash mesmo nós já falamos sobre o autoconhecimento e explicamos que a identificação da emoção é o primeiro passo. Ao lidar com uma situação inusitada, observe que tipo de sentimento despertou em você: raiva, tristeza, alegria? Isso dará bases seguras para desenvolver o autoconhecimento.   

Administração do estresse e frustrações 

Observe que todas as nossas dicas possuem correlação. Relacionamento humano e autoconhecimento são indispensáveis na construção da forma como você lida com as situações e enxerga o mundo.  

Lá no Telegram da Slash nós falamos sobre o princípio 90/10, apresentado por Stephen Covey. O princípio sinaliza de que 100% das coisas que acontecem em nosso dia, 10% não estão sob nosso controle. Já o que acontece nos outros 90% é de nossa responsabilidade, ou seja, nós é que provocamos. Covey usa um exemplo simples para demonstrar o princípio (imagine que seu dia começa no 0%): “você está tomando o café da manhã com sua família e alguém deixa o café cair em sua camisa branca de trabalho. Você não tem controle sobre isto. O que acontecerá em seguida será determinado por sua reação.” Nesse exemplo, os 10% aconteceram na primeira parte do dia. 

No trânsito, no aeroporto, na academia ou até mesmo em casa com a família somos colocados em situações que fogem ao nosso controle, mas muito do que acontece na sequência somos nós quem conduzimos. E nesse sentido, as soft skills são fundamentais para lidar com o momento.  

Ainda no exemplo de Covey, o seu dia só será ruim se você reagir de uma forma equivocada com a situação. Se ao invés de brigar com a criança você diz: “Calma, não tem problema, só tente ter mais cuidado na próxima vez”. Você vai ao quarto, troca de roupa e pega os documentos do trabalho. Volta para a cozinha e vê a seu filho se despedindo pela janela, já dentro da perua escolar. Após se despedir da sua esposa, você sai de casa e chega no trabalho mais cedo, com muita energia. 

É tudo uma questão de hábito, prática e mindset. 

E aí, gostou das nossas dicas de como desenvolver soft skills no dia a dia? Continue acompanhando nosso blog para mais conteúdos sobre desenvolvimento comportamental. Aproveite para deixar suas sugestões nos comentários. 

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2 Replies to “Como desenvolver soft skills em atitudes do dia a dia?”

Mirley

Adorando esse blog! Obrigada por compartilhar tão ricos conteúdos!

João Jovanaci

Oi, Mirley! Que legal! Nós é que agradecemos seu prestígio, esperamos que possa desenvolver muitas skills com a gente 😉