Não estacione suas habilidades

Eu, não robô!

Não estacione suas habilidades

Karin Braun
Escrito por Karin Braun em fevereiro 9, 2020

No início do ano, o Diretor Sênior do Linkedin LATAM publicou um artigo na sua própria página na rede, em que aborda dicas para os profissionais com o tema “5 coisas para não fazer em 2020″.  A leitura do artigo completo vale seu tempo! Mas, neste post aqui do blog, queremos trazer a sua atenção para o último tópico que ele aponta como uma das principais atitudes que precisam mudar para quem quer expandir a carreira no próximo ano: não estacione suas habilidades.

Ele reforça no texto as diferenças que existem entre o desenvolvimento de carreira e a conquista de uma nova oportunidade, estando o primeiro (que deve ser a real preocupação dos profissionais, pois uma coisa leva à outra) relacionado à expansão das habilidades comportamentais: as chamadas soft skills. E, mais do que isso, como a construção da carreira e o desenvolvimento dessas capacidades deve ser um trabalho de uma vida inteira

O aprendizado deve ser contínuo. 

A sua leitura do texto que preparamos sobre este tema, também!

Que tipo de habilidade é mais valorizada hoje pelo mercado?

É claro que o mercado continua valorizando o conhecimento técnico e as experiências na área de atuação para contratar e ascender profissionais. As hard skills, essas habilidades técnicas e facilmente mensuráveis, não são deixadas de lado. Elas são sim importantes. 

Porém, as soft skills, aquelas ligadas às capacidades comportamentais e ao relacionamento com outras pessoas, ganham mais relevância. Esse tipo de habilidade é apontada pelos especialistas como um grande diferencial para os profissionais no futuro e o mercado valoriza aqueles que estão abertos e à procura de desenvolvê-las.

Em um mundo cada vez mais tecnológico, pode parecer contraditório dizer que no futuro vamos depender mais das pessoas e das relações interpessoais que construímos. Mas assim será. São justamente as habilidades que os avanços tecnológicos e a inteligência artificial não podem entregar – as capacidades puramente humanas – que vão nos diferenciar enquanto profissionais do futuro. E o futuro é agora.

Além disso, você já parou para pensar sobre quantas indicações e novas oportunidades apareceram na sua carreira através de pessoas com as quais você já trabalhou? Ou quantas oportunidades passaram por esse tipo de construção e relacionamento não ter existido?

Nesse contexto, são nossas habilidades comportamentais e de relacionamento interpessoal que permitem criar esse tipo de conexão – e que, ao longo da carreira, criam também expansão e crescimento profissional. 

Quais são as soft skills mais procuradas?

Ok, as soft skills estão no centro de atenção das empresas e profissionais que querem se destacar. Mas quais são exemplos dessas capacidades? 

Trouxemos uma lista com habilidades que enxergamos como essenciais para a evolução profissional. Assim, você pode identificar em quais precisa melhorar e como conectar comportamentos e desenvolvimento humano através dessas skills. Inclusive, algumas delas são apontadas pelo Fórum Econômico Mundial como as habilidades necessárias aos profissionais do futuro.

Criatividade

Criar significa fazer conexões inesperadas, ressignificar conceitos já conhecidos e apresentar soluções fora do comum, inovadoras. E esse tipo de capacidade não é um dom ou privilégio de artistas. A criatividade é uma habilidade e pode ser desenvolvida com treino, metodologia e prática.

Essa é definitivamente uma skill que destaca os profissionais e que não pode ser replicada pelas máquinas e inteligência artificial, apesar de toda a evolução tecnológica que vemos à nossa volta.

Flexibilidade cognitiva

Ter flexibilidade por si só já é uma característica muito interessante para os profissionais que querem chegar ao topo. Mas ter flexibilidade cognitiva vai além da capacidade de adaptação: significa estar apto para aprender sobre diversas áreas de conhecimento e saber aplicar essa bagagem em problemas centrais da sua profissão.

Ter flexibilidade cognitiva é conseguir pensar fora do óbvio, transformando e aplicando o conhecimento obtido de outras áreas nos desafios de atuação que o profissional encontra no seu universo corporativo. 

Abrir espaço para o desconhecido e fazer ações rotineiras de forma sempre diferente são formas de estimular o desenvolvimento da flexibilidade cognitiva.

Inteligência emocional

Essa talvez seja uma das habilidades mais difíceis de desenvolvimento. Afinal, ela combina experiências já vividas, capacidade de adaptação, empatia com os sentimento alheios, autocontrole emocional e a aplicação de todos esses fatores em ações e desafios do dia a dia profissional.

Por ser uma soft skill que reflete diretamente no relacionamento com os outros, essa capacidade é avaliada principalmente em posições de liderança e de gestão. Nesse tipo de cargo, a inteligência emocional é uma habilidade social indispensável. 

Para melhorar esse aspecto em você, comece observando o seu próprio comportamento, perceba como você reage a emoções negativas e não tenha medo de se expressar. Mas atenção! Entenda seus limites e tenha paciência. Desenvolver inteligência emocional leva tempo.

Resolução de problemas complexos

A habilidade de resolução de problemas complexos é aprimorada com o passar do tempo e através de ferramentas que estimulam o pensamento lógico, a análise da raiz dos problemas e a combinação não-óbvia dos fatores que irão solucioná-los.

Essa capacidade não significa apenas a resolução visível de problemas corriqueiros. 

Ela está atrelada à um forte poder de análise e pensamento crítico (que inclusive é outra soft skill que pode ser trabalhada e melhorada). Resolver problemas complexos significa unir pensamento estratégico e racional, criatividade em novas propostas, absorção e abertura para novos pontos de vista, segurança na tomada de decisões e poder de ação.

Pare para a reflexão. Além dessas, que outra soft skill você acredita que pode trabalhar para se tornar um profissional ainda melhor? 

Como manter o aprendizado contínuo?

Criar e desenvolver habilidades tem uma fórmula já conhecida: estudar, praticar, exercitar.

E, apesar das habilidades comportamentais serem de aprendizado e mensuração mais complexas, elas podem sim ser estimuladas.

Entretanto, os formatos e caminhos para isso não são os mesmos que ao aprender uma habilidade técnica. Mas já existem muitos profissionais, orientadores, consultores e instituições de ensino que enxergaram essa oportunidade de desenvolver pessoas e estão preparadas para aplicar essas novas dinâmicas de aprendizado.

Isso tem uma sinergia muito forte com o que a gente acredita aqui na slash. Parte da origem da slash/education é ser uma plataforma de lifelong learning, mostrando para as pessoas que elas podem mudar, acrescentar novas habilidades, unir competências muito distintas e criar sua própria carreira ao longo da vida. 

Usamos aqui a educação como ferramenta para transformações e atração de oportunidades. Sabe aquela máxima de que uma oportunidade só é aproveitada se você estiver preparado para ela? Acreditamos nisso. E, nesse contexto, temos um curso destinado especialmente para o entendimento e desenvolvimento de soft skills.

Eu, não robô: a solução da slash para esse momento do mercado

Pensamos em uma trilha para desenvolvimento das habilidades comportamentais que irão te ajudar a se diferenciar dos robôs e da inteligência artificial no mercado de trabalho e a estimular as soft skills insubstituíveis para o profissional do futuro.

Eu, não robô: Criatividade e Resolução de Problemas

São 16 aulas com conteúdo e apresentação desenvolvidas por professores com prática no mercado, além da curadoria multidisciplinar da slash. Com essas aulas, criamos uma trilha pelas 10 habilidades comportamentais essenciais do século XXI. Além das aulas, o curso inclui ferramentas práticas para desenvolver e aplicando suas novas habilidades.

Quer conhecer melhor o curso? Acesse a página da Eu, não robô.

Se tiver qualquer dúvida, nossa equipe está pronta para te ajudar 😉

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *